Prestação de Contas Sandra Faraj
NOTÍCIAS    LEIS    PROJETOS DE LEIS    FOTOS    CONTATO

Deputada Distrital Sandra Faraj

Deputada Distrital mais bem votada nas últimas eleições, Sandra Faraj Cavalcante, nasceu no dia 12 de fevereiro, em Taguatinga. É casada com João Batista Cavalcante Júnior. Cursou o ensino fundamental e médio em escolas públicas do DF e formou-se em Administração de Empresas com especialização em Comércio Exterior pelo Instituto Ibmec.



Sandra Faraj, Vitória, Correio Brasiliense Sandra Faraj, Absolvida G1 Sandra Faraj, Inocentada, Metrópoles

Deputada Sandra Faraj é inocentada de todas as acusações por tribunal

Na decisão, o juiz Carlos Fernando Fecchio afirma que “o pagamento é provado, em regra, documentalmente”. Com base nessas comprovações, o juiz condenou a empresa NetPub a pagas as custas e honorários advocatícios.

Na Câmara Legislativa, em agosto do ano passado, o Conselho de Ética negou o prosseguimento da denúncia. O colegiado, por unanimidade, constatou que o serviço foi integralmente prestado e, os pagamentos devidamente comprovados.

"Esta é a terceira vitória da distrital desde que iniciou a luta pela inocência dela."

Em março deste ano, o Conselho Especial do TJDFT também não aceitou a denúncia por total ausência de provas, reforçando a decisão da Câmara Legislativa. Os desembargadores entenderam que não havia como abrir um processo contra Sandra Faraj, porque os serviços haviam sido prestados e os pagamentos comprovados por notas fiscais emitidas e atestadas pela própria empresa NetPub.

Paixão por causas sociais

Há mais de dez anos, amadrinhou o projeto social Sim para Família (SPF). Que já atendeu mais de 30 mil famílias nas regiões mais carentes do DF. O projeto realiza um trabalho significativo com a recuperação de dependentes químicos e apoio às famílias. Além de priorizar a realização de palestras educativas e orientação profissional com foco na geração de empregos. Para realização de suas atividades, o SPF conta com o apoio de mais de 400 voluntários. Sandra também coordenou a Rede de Homens e Mulheres de Negócios, que tem o objetivo de incentivar empresários e profissionais liberais a investir na visão social. A rede de empresários coopera para a construção de uma sociedade mais solidária e prima pelo empreendedorismo social e geração de empregos.

Engajamento Político

Em 2011 foi nomeada para ocupar o cargo de Subsecretária de Articulação Política da Secretaria de Estado do Entorno, em seguida assumiu a Subsecretaria de Apoio à Realização de Eventos do GDF e logo depois assumiu a Administração Regional do Lago Norte, bairro pertencente à Região Administrativa XVIII do Distrito Federal. Em 2014, filiou-se ao partido Solidariedade sendo eleita a mulher mais bem votada no DF, com 20.269 votos. Na Câmara Legislativa, assumiu a presidência da Comissão de Constituição e Justiça da CLDF (CCJ) e é vice-presidente da Comissão de Segurança.

Relevância dos trabalhos

Em 2013, foi convidada a assumir uma cadeira no Clube das Soroptimistas. A entidade sem fins lucrativos é reconhecida pela Organização das Nações Unidas (ONU) e administra vários programas internacionais com o objetivo de criar oportunidades de trabalho à outras mulheres, oferecendo-lhes os recursos que necessitam para melhorar a sua educação, competência e perspectiva de qualificação e emprego. Em 2014, recebeu o prêmio Top DF de Responsabilidade Social, pelo excelente trabalho realizado junto ao projeto Sim para Família. Também recebeu homenagem do Movimento Junino do DF por apoiar as atividades culturais em Brasília e o título de Acadêmica Honorária concedido pela Academia Taguatinguense de Letras.





Sandra Faraj, Lei Geral de Defesa do Consumidor Sandra Faraj, Banco de Empregos para Mulheres Vítimas de Violência Sandra Faraj, Semana de Combate e Enfrentamento ao uso de crack

Diabéticos com alimentos em espaços culturais

Estabelecimentos públicos e privados deverão autorizar pessoas com Diabetes tipo I a consumir pequenos lanches, insulina e aparelhos para medir glicemia trazidos de casa A Câmara Legislativa aprovou o Projeto de Lei nº618/2015, que autoriza o acesso de portadores da Diabetes tipo 1 portando insulina, alimentos e bebidas não alcóolicas em eventos e espaços públicos e privados. O texto deverá seguir em janeiro para o Executivo para sanção. Autora da proposta, a deputada Sandra Faraj destaca a importância da medida. “Quem trata de Diabetes enfrenta uma vida muito limitada no que se refere à alimentação. Precisa comer em intervalos escalonados, e em casos mais graves, medir a glicemia e aplicar a insulina. Mas alguns estabelecimentos, como teatro e bares, não autorizavam”, afirma. Segundo o texto, para o ingresso, o diabético deverá apresentar um documento médico que comprove a patologia. Os critérios para aplicação da lei ainda deverão ser apresentados pelo Executivo, que regulamentará a lei após a publicação.

DF terá lei específica de Defesa do Consumidor

Texto foi aprovado no plenário da Câmara Legislativa e, deve seguir para sanção ainda em janeiro. Um dos artigos fortalece segurança das compras coletivas pela internet O Projeto de Lei nº791/15, que institui normas para equilíbrio das relações entre consumidores e prestadores de serviço no Distrito Federal, foi aprovado pelo plenário da Câmara Legislativa. Entre as propostas: a responsabilização solidária dos sites de compras coletivas e fornecedores, em caso informações distorcidas dos produtos e, por eventuais danos causados ao consumidor. “Nossa proposta foi preencher lacunas deixadas pela legislação federal e assim garantir que o consumidor fique mais protegido”, explica a autora do projeto, deputada Sandra Faraj. Atualmente, as compras na internet são regidas pelo Código de Defesa do Consumidor (CDC) e o Decreto Presidencial nº7.962/13. A legislação distrital acrescenta também ainda a preocupação com a garantia à vida. No texto, foi destacado um artigo especialmente para estabelecer o dever na prestação de serviços essenciais como o de fornecimento de água e luz para aqueles consumidores que estão em risco de morte. “Já passamos por casos de pessoas, em situação de home care, que necessitam do fornecimento de energia, mas que não tiveram condições de quitar as dívidas com a CEB. Aqui, priorizamos a preservação da vida”, justifica a parlamentar. Leia a íntegra do texto aprovado na CLDF, que segue para sanção.

Banco de Emprego para vítimas de violência doméstica

Câmara Legislativa aprova projeto da deputada Sandra Faraj para amparar mulheres em situação de vulnerabilidade Banco de Emprego para vítimas de violência doméstica | Sandra Faraj – Deputada Distrital Na tarde desta terça-feira (7/11), o plenário da Câmara Legislativa aprovou projeto de lei nº 334/2015, proposto pela deputada Sandra Faraj, que cria um banco de empregos exclusivamente voltado às mulheres vítimas de violência. O objetivo da proposta é ajudar a mulher na conquista de independência financeira. “Muitas mulheres permanecem sob agressão por medo e porque estabeleceram uma relação de dependência psicológica e financeira, que as impede até mesmo de denunciar o crime. A proposta da criação do banco de empregos é garantir a inclusão e a reinserção social delas no mercado de trabalho”, pontua a distrital. Segundo Sandra Faraj, o banco de empregos surge como um importante instrumento que vai ajudar muitas mulheres a sair da situação de violência e permitirá que elas reconstruam suas vidas por meio do trabalho. Os critérios para utilização do banco de empregos serão definidos após regulamentação do Poder Executivo, junto aos órgãos de trabalho e desenvolvimento social. A proposta segue agora para sanção do Governo do Distrito Federal.

Formação profissional continuada para mulheres

Câmara Legislativa aprova projeto de lei orientador para que executivo possa investir em programas de capacitação e inserção feminina no mercado de trabalho Na semana passada, o plenário da Câmara Legislativa aprovou o Projeto de Lei nº 1308/2016, que define diretrizes para um programa de formação e capacitação profissional continuada para mulheres. O texto, de autoria da deputada Sandra Faraj (Solidariedade), prevê a utilização de Parcerias Público-Privadas (PPPs) para viabilizar a formação técnica feminina, em todas as áreas do mundo do trabalho. “Cada vez mais, as mulheres têm se responsabilizado pelo sustento das famílias, buscar a inserção delas no mercado de trabalho tem um significado ainda maior nesse contexto”, explica a distrital. O Projeto de Lei destaca ainda a necessidade de o governo disponibilizar cursos, palestras, programas e projetos, em especial, para as mulheres chefes de família e, àquelas que já foram vítimas de violência doméstica. O texto destaca que a valorização do papel econômico da mulher tem impactos imediatos, não só na melhoria da sua condição de vida, mas também na situação política, econômica e social do país. Para a deputada Sandra Faraj, incentivar e valorizar a figura feminina é primar pela crescimento e desenvolvimento da família e da economia da cidade.




Tudo sobre o mandato no site: www.sandrafraj.com.br

Canal Sandra Faraj no Youtube   Siga no Facebook   Siga no Twitter


Veja Também:
Notícias Gospel Prime - Sandra Faraj | Destak Jornal - Sandra Faraj | Rádios EBC - Sandra Faraj | Agenda Capital - Sandra Faraj | G1 - Sandra Faraj | G1 - Sandra Faraj